Melhore os seus resultados com o Google Search Console

scroll

O Google Search Console (GSC) é um serviço oferecido gratuitamente pelo Google que o ajuda a monitorizar, manter e resolver problemas de presença do seu site nos resultados de Pesquisa do Google. Não é necessário se inscrever no Search Console para aparecer nos resultados da Pesquisa Google. No entanto, a sua utilização ajuda a entender e melhorar o modo como o seu site aparece no Google.

O Search Console oferece ferramentas e relatórios para as seguintes ações:

  • Confirma se o Google pode encontrar e rastrear o seu site;
  • Corrige problemas de indexação e solicita a re-indexação de conteúdo novo ou atualizado;
  • permite visualizar o tráfego da Pesquisa Google para o seu site: com que frequência aparece na Pesquisa Google, quais as consultas de pesquisa mostram o seu site, com que frequência os utilizadores clicam nessas consultas e muito mais;
  • envia alertas quando o Google encontrar indexação, spam ou outros problemas no seu site;
  • mostra que sites têm links para o seu site;
  • resolve problemas de usabilidade em dispositivos móveis, outros recursos da Pesquisa.

Como funciona o Google Search Console

Para perceber como funciona o Google Search Console é preciso explorar mais a fundo a ferramenta. Neste sentido, o Search Console tem ferramentas e relatórios que o ajudam a encontrar problemas no seu site e resolvê-los rapidamente para que as pessoas certas o encontrem.

Na prática, todas essas melhorias podem incluir:

  • maior velocidade de carregamento das páginas;
  • compreensão total de onde vem o seu tráfego;
  • identificação e correção rápida de problemas no código HTML;
  • melhoria significativa na estratégia de backlinks;
  • impulsão da linkagem interna;
  • mudanças importantes de SEO, para melhorar o rankeamento das suas páginas.

Como configurar o Google Search Console?

A forma como se configura o Google Search Console é muito simples. Todavia, basta seguir estes 5 passos para ter a sua conta configurada:

Passo 1 – Faça login na sua Conta do Google

Primeiro, verifique se está conectado à sua conta do Google. Se tiver uma conta empresarial e uma conta pessoal separadas, certifique-se de que utiliza a conta Google que pretende associar ao seu website.

Passo 2 – Abra o Console de pesquisa do Google

Vá até Google Search Console e clique em “Iniciar Agora”:

Como configurar o Google Search Console

Passo 3 – Adicione um novo site ao Console de pesquisa do Google

Abra o menu suspenso e selecione “+ Adicionar propriedade”;

Passo 4 – Adicione o seu domínio

Escolha Domínio e, em seguida, digite o URL do seu site. Certifique-se de usar o URL exato. Depois de fazer isso, clique em “continuar”.

Como configurar o Google Search Console1

Passo 5 – Verifique a sua conta (+ Métodos Alternativos)

Agora é preciso verificar o site. Copie o registo TXT e adicione-o ao seu provedor de nomes de domínio (DNS) para verificar a propriedade do domínio.

Como configurar o Google Search Console2

Pronto, a sua propriedade está confirmada.

Os princípios básicos do Google Search Console

O Google Search Console tem um conjunto de ferramentas que servem para informar o utilizador:

  • da existência de problemas com a indexação das páginas pelo Google;
  • se o site foi hackeado ou tem malware;
  • da necessidade de melhorar tags;
  • como está o tráfego, de uma forma geral.

Ferramentas do Google Search Console

O Google Search Console tem uma série de ferramentas e relatórios que o ajudam a cuidar da integridade do site e da sua otimização para conseguir mais visitas, engajamento e conversões. 

Essas ferramentas e relatórios podem ser divididos em dois grupos: os atuais e os legados. Veja quais são os recursos e como estão organizados.

Atuais

São as ferramentas e relatórios atualizados de acordo com a versão mais recente do Google Search Console. Eles incluem:

  • Visão geral: mostra um resumo da condição do site, nomeadamente desempenho, cobertura e melhorias;
  • Desempenho: mostra quantas pessoas clicaram no seu site ao realizar pesquisas no Google, quais foram as consultas que mostraram o seu site e em que posição ele apareceu nos resultados, em média;
  • Inspeção de URL: serve para colocar um URL ativo do seu site e ver informações detalhadas do Search Console a respeito dele;
  • Cobertura: mostra quais são as páginas do seu site que estão ou podem ser indexadas e os motivos para cada resultado;
  • Sitemaps: é o local onde deve inserir o sitemap do seu site, mostra as estatísticas e os possíveis erros sobre cada um deles;
  • Remoções: serve para remover temporariamente um URL dos resultados de pesquisa. Para efeito permanente é preciso usar outros recursos;
  • Facilidade de uso em dispositivos móveis: mostra um relatório com a avaliação da usabilidade de cada página indexada em dispositivos móveis;
  • Principais métricas da Web: mostra uma avaliação dos URL’s em termos de performance de carregamento mobile e desktop;
  • Links: com esta ferramenta é possível descobrir quais sites linkam para o seu site, com quais textos e ainda verificar como estão seus links internos;
  • Ações manuais: mostra todas as ações manuais do seu site;
  • Problemas de segurança: mostra possíveis falhas que ameaçam a segurança do seu site e como corrigi-las;
  • Links: serve para descobrir quais sites linkam para o seu, com quais textos e ainda verificar como estão os seus links internos;
  • Configurações: permite gerir as permissões de cada utilizador e a mudança de endereço, caso deseje migrar o seu site para outro domínio, esta é a ferramenta que deve usar para avisar o Google.

Legados

As ferramentas e relatórios legados são aqueles em que a equipa do Search Console ainda trabalha para descobrir maneiras de criar uma substituição definitiva. Veja quais são:

  • Segmentação internacional: por meio de uma tag específica (hreflang) é possível garantir o rastreamento adequado do Google para cada idioma ou país em que o seu site esteja disponível;
  • Estatísticas de rastreamento: serve para acompanhar com que frequência o Google rastreia o seu site. Se estiver elevada, você pode pedir uma redução no rastreamento;
  • Testar robots.txt: testa a sintaxe do arquivo robots.txt e confirma se ele não tem problemas;
  • Parâmetros de URL: permite que informe o Google de algum parâmetro na URL que muda o conteúdo do site. Por exemplo: o parâmetro de país muda o idioma;
  • Mensagens: é onde você encontra as mensagens enviadas para as suas propriedades;
  • Web Tools: mostra outras ferramentas que podem ser úteis para o seu site.

Métricas importantes a acompanhar

A aba de desempenho do Google Search Console mostra 4 métricas bastante importantes e que devem ser consideradas mensalmente. 

Contudo, mesmo que você as acompanhe também no Google Analytics, pode analisar o Google Search Console para saber como está sua estratégia orgânica. 

As métricas são:

  • Total de impressões: número de vezes que qualquer URL do seu site apareceu nos resultados de pesquisa do Google. Serve para ver o quanto seu conteúdo está sendo considerado na seleção do Google para as pesquisas dos utilizadores;
  • Total de cliques: número de cliques que as URLs do seu site receberam quando apareceram em resultados de pesquisa no Google. Pode revelar o quanto as pessoas se interessam pelos títulos dos conteúdos que você publica;
  • CTR média: a CTR (ou Taxa de Cliques) é uma relação entre as duas métricas anteriores. Permite saber a percentagem de impressões que gera um clique;
  • Posição média: é a classificação média dos URLs do seu site nos resultados de pesquisa. Se um URL aparece em 2° lugar nos resultados e outro aparece em 8° lugar, a sua posição média será 5 (2+8/2).

Métricas importantes a acompanhar

É importante acompanhar as métricas apresentadas anteriormente?

A resposta é sim. Isto porque elas trazem consigo informações muito relevantes sobre a sua estratégia digital como um todo.

Poucas impressões podem significar que o Google não considera seu site relevante e/ou confiável. Poucos cliques mostram que seus títulos e meta descrições talvez deixem a desejar. E quanto mais alta a sua posição média, mais qualidade o Google atribui ao seu conteúdo.

Além disso, essas métricas mostram como o Google Search Console é uma ferramenta relativamente fácil de usar mesmo para utilizadores iniciantes. Embora, contenha também recursos avançados.

Um do seus maiores méritos é detectar problemas automaticamente. Mesmo que não consiga resolvê-los, o diagnóstico já está feito e você pode gerar uma planilha gratuita para entregar as informações a um developer capaz de fazer isso por si.

Conclusão

O Google Search Console é uma ferramenta que precisa ser utilizada frequentemente para ser útil. Tê-lo configurado é apenas metade do trabalho. Vale a pena explorar o Google Search Console e aos poucos aprender na prática a usar cada ferramenta para melhorar o desempenho do seu site.

André Félix

André Félix

Head of Development

 

close
Peça-nos uma proposta
Entre em contacto com a nossa equipa de especialistas e peça-nos uma proposta sem compromisso.

Dados do seu Negócio

B2B (Os seus clientes são empresas)
B2C (Os seus clientes são comsumidores finais)
Ambos
1000€ a 2000€
2000€ a 5000€
Mais de 5000€

Os seus dados

Notas / Observações

Li e aceito a Política de Privacidade *